Compra de material escolar: como economizar? Veja algumas dicas

0

O período de volta às aulas vem aí e é preciso ter uma estratégia na manga para economizar na compra dos materiais escolares.

Depois de várias semanas de brincadeira, descanso e animação, em algum momento o final das férias começa a se aproximar.

É esse período que os pais devem utilizar para ajudar as crianças na retomada da rotina, para que assim a volta às aulas seja encarada com mais naturalidade, sem traumas.

Falando em volta às aulas, para os pais isso significa também a hora de fazer a compra de material escolar para os filhos. Por isso, a seguir estão reunidas dicas de como economizar e garantir que as crianças tenham tudo o que precisam para mais um ano letivo.

Bora lá!

Pesquise antes de sair às compras

A primeira dica é talvez a mais importante de todas elas: pesquise antes de comprar.

No período de volta às aulas, devido ao aumento de demanda, os preços costumam subir, e para conseguir a melhor oferta é preciso gastar um tempinho com a etapa de pesquisa e planejamento financeiro.

Para facilitar, use a tecnologia a seu favor. As redes sociais e a internet permitem que a etapa de busca de preços seja feita não só nas lojas do bairro ou do centro da cidade, mas em nível nacional, por meio da análise dos preços também das lojas virtuais.

Sites como Buscapé, Zoom, Pelando e Promobit são específicos para quem quer ficar por dentro das maiores ofertas disponíveis online, vale a pena conhecer e consultar.

Compre “desapegos”

Não encontrou preços atrativos mesmo depois de muita pesquisa? Então, a próxima dica é pesquisar por anúncios de materiais escolares usados em sites como OLX e Enjoei.

E se você tem algum tipo de receio quanto a isso, saiba que é possível encontrar produtos em excelente estado, e de marcas importadas, por preços ótimos. Basta garimpar em busca daquilo que você está procurando.

Reaproveite materiais do ano anterior

Antes de efetuar a compra de material escolar, reúna todo o material restante do ano anterior e veja o que ainda pode ser aproveitado.

Itens como mochilas, estojos, pastas plásticas, canetas, entre outros, costumam durar mais do que um único ano letivo e podem ser utilizados sem nenhum problema por bastante tempo, o que também ajuda a economizar dinheiro do orçamento.

Aliás, aqui fica a dica: pode valer a pena gastar um pouco mais com alguns itens que serão comprados pela primeira vez, caso eles possam ser reaproveitados no ano seguinte.

Evite itens de personagens famosos

Cada dia que passa o mercado de papelaria traz uma novidade diferente para despertar a atenção do consumidor.

Uma das formas de fazer isso é inovando nas estampas de produtos licenciados, aqueles que trazem fotos e imagens de pessoas e personagens famosos.

Esses itens costumam custar mais caro do que aqueles que trazem estampas genéricas, e por isso podem pesar no seu orçamento. Sendo assim, se o plano é economizar na compra de material escolar, opte por evitar produtos licenciados.

E não pense que um produto é melhor por ser mais caro ou por trazer a cara de um artista famoso! Muitas vezes o fabricante é o mesmo daquele outro que traz uma paisagem estampada na capa e não há sequer diferença na qualidade do material.

Saiba quais itens não podem ser exigidos na lista

A maioria dos pais não mede esforços na hora de investir na educação de seus filhos, e isso não é segredo para ninguém. Tanto é que algumas escolas tentam tirar proveito disso, incluindo na lista de material escolar itens que são de uso coletivo e não individual.

Se você já viu na lista de material escolar das crianças itens como álcool, folha sulfite, produtos de limpeza, estêncil, algodão, descartáveis, giz de lousa, caneta piloto, entre outros, saiba que a compra deles não é uma obrigação dos pais, mas sim da própria instituição de ensino.

A Lei Federal nº 12.886, de 26 de novembro de 2013 proíbe escolas e qualquer estabelecimento de ensino de exigirem dos alunos a entrega de determinados itens ou, ainda, de cobrar por eles.

Por isso, se você desconfiar da lista de material do seu filho, verifique na própria lei quais os itens proibidos.

Em caso de irregularidades, denuncie!

Compre com antecedência

Quanto antes você começar, maiores as chances de fazer um bom negócio durante a compra de material escolar.

Por isso, comece a pesquisar preços quanto antes, pechinche descontos, procure por itens similares e veja se é possível reaproveitar alguma coisa.

Deixar para comprar tudo para última hora, quando os estoques já estão reduzidos e com preços mais altos, vai fazer com que você acabe gastando no impulso muito mais do que o planejado.

Afinal, quando não há tempo para pesquisar e há pressa para comprar tudo, é inevitável desembolsar alguns reais a mais.

Curtiu as dicas de como economizar na compra de material escolar durante o período de volta às aulas? Então compartilhe com outros pais que também vão gostar de aprender a poupar alguns reais, sem precisar deixar nada para trás.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui