Funcionários de UPA de BH denunciam que oito pacientes aguardam vaga em CTI, diz conselho de saúde

0

Trabalhadores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro, em Belo Horizonte, afirmam que oito pacientes do local aguardam vaga em CTI desde o início da manhã deste domingo. A informação foi dada pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde de BH, Bruno Pedralva.

De acordo com as informações repassadas ao órgão, há dois pacientes intubados e quatro com critérios de intubação, mas só dois ventiladores mecânicos na unidade. Além disso, há outras duas pessoas em situação grave na enfermaria. Todas as oito com suspeita de covid-19.

O conselho afirmou que está em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, mas que não recebeu um retorno até o momento.

Em nota, a prefeitura não disse como solucionará o problema. A administração municipal afirmou que o aumento de casos da doença na cidade foi um dos motivos para o recuo na flexibilização na cidade, que a partir desta segunda-feira (27) só permitirá a abertura de comércios essenciais.

Leia a íntegra:

O aumento do número de pacientes com suspeita de Covid-19 em UPAs e hospitais da Rede SUS em Belo Horizonte foi um dos motivos que contribuíram para a decisão da Prefeitura de retorno à fase de controle (funcionamento apenas de atividades essenciais) anunciada em coletiva na tarde de sexta-feira 26/6.

Durante a entrevista, o secretário de Saúde Jackson Machado Pinto destacou também o aumento de chamadas atendidas pelo SAMU para casos suspeitos de Covid-19 na última semana. “Não é apenas um aumento no número de casos, mas há um aumento na gravidade da doença. A história da doença nos mostra que pessoas que estão na enfermaria, às vezes pioram rapidamente e demandam UTI. Os casos estão aumentando. As upas estão lotadas, com muitos casos de Covid. Outro motivo é o transporte em saúde. O SAMU fazia o transporte de 50 pessoas por dia e essa semana passou para 100”, afirmou.

A retomada para a fase de controle a partir desta segunda-feira, 29/06, tem o objetivo de reduzir a circulação de pessoas na cidade e tentar conter o avanço do novo coronavírus.

O Boletim Epidemiológico e Assistencial divulgado pela Prefeitura nesta sexta-feira, 26/06, aponta que a taxa de ocupação de leitos UTI Covid na capital estava em 86% e a de enfermaria Covid em 67%.

Novos leitos

A Prefeitura de Belo Horizonte colocou em funcionamento desde a quinta-feira (25) 74 novos leitos Covid – 19 UTIs e 55 enfermarias. Somando as unidades Covid de enfermaria (798) e UTI (301), o SUS-BH conta hoje com 1.099 leitos. Em março, eram 196 leitos Covid: 82 de UTI e 114 de enfermaria. O aumento da oferta de unidades para o atendimento de pacientes acompanha o planejamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde junto aos hospitais e a evolução dos indicadores epidemiológicos e assistenciais em relação à pandemia. As UTIs são abertas conforme necessidade, e sempre com recursos humanos e equipamentos necessários para o funcionamento.

Por Rádio Itatiaia

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui